notícias

Como separar os resíduos para a reciclagem

Publicada: 11/12/2017

Fonte: https://www.akatu.org.br

Há uma série de benefícios associados a reciclagem de materiais e, às vezes, não nos damos conta do impacto que pequenas ações podem ter.

Por exemplo, uma latinha de alumínio reciclada, além de não exigir a extração de matéria prima bruta e os impactos associados, permite economizar 95% da energia que seria gasta para fazer a mesma latinha a partir do minério de alumínio extraído da natureza.

Se cada brasileiro encaminhar uma latinha para a reciclagem, a economia de energia elétrica da produção de novas latinhas a partir desse material (ao invés de matéria prima bruta) equivaleria ao consumo de quase 220 mil residências por um mês.

Assim, é importante separar corretamente os seus resíduos para que sejam encaminhados e tratados mais facilmente nas cooperativas de reciclagem.

PAPÉIS

Podem ser reciclados:

  • Papéis de escritório, usados para escrever e/ou imprimir, podem ser destinados para a reciclagem. Exemplos: papéis de caderno, jornais, revistas, panfletos;

  • Cartões e cartolinas, caixas de papelão;

  • Papéis de embalagem, de embrulho de presentes;

  • Papel de seda.

Não podem ser reciclados:

  • Papéis sanitários (papel higiênico e lencinhos de papel, por exemplo.);

  • Papéis sujos, engordurados ou contaminados com substâncias nocivas à saúde;

  • Papéis encerados, com substâncias impermeáveis, e revestidos com silicone ou parafina;

  • Papel vegetal;

  • Papéis de cupom fiscal, comprovante de cartão de crédito/débito, extrato bancário;

  • Papel fotográfico/fotografia;

  • Fitas e etiquetas adesivas;

  • Os papéis recobertos com outro tipo de material, como o plástico (papéis plastificados) ou alumínio (papéis laminados) – muito comuns em embalagens, como as de alimentos – são de difícil reaproveitamento, portanto são também considerados não-recicláveis.

PLÁSTICOS

Podem ser reciclados:

  • Embalagens e tampas de xampus, detergentes, garrafas pet e outros produtos de uso doméstico*;

  • Embalagens plásticas de alimentos (caixinha plástica de ovos, por exemplo);

  • Utensílios plásticos como canetas esferográficas (sem o reservatório da tinta), escovas de dentes, baldes, artigos de cozinha, copos etc;

  • Sacolas;

  • Isopor;

  • Canos e tubos de PVC;

  • Embalagens PET;

  • Filmes plásticos;

  • Acrílico.

Não podem ser reciclados:

  • Plástico tipo celofane;

  • Embalagens plásticas metalizadas, como de alguns salgadinhos;

  • Plásticos termofixos, usados na indústria eletro-eletrônica e na produção de alguns computadores, telefones e eletrodomésticos (a melhor forma de descarte é procurar um ponto de coleta do fabricante).

VIDRO

Podem ser reciclados:

  • Garrafas de bebidas

  • Frascos em geral (molhos, condimentos, remédios, perfumes, produtos de limpeza)

  • Cacos de qualquer dos produtos acima

Não podem ser reciclados:

  • Espelhos;
    Vidros de janelas*;
    Vidros de automóveis*;
    Tubos de televisão e válvulas*;
    Ampolas de medicamentos. Atenção, os medicamentos não devem ser descartados no lixo comum, pois podem contaminar o meio ambiente e prejudicar a saúde da população. Procure um posto de coleta especial;
    Cristal.

* Vidros temperados não podem ser reciclados, por exigir aditivos que não podem ser reprocessados em sua fabricação. Entenda melhor o que são aqui.

Exigem descarte especializado:

  • Lâmpadas: exigem um descarte especializado. As lâmpadas eletrônicas contém mercúrio, que é tóxico, por isso não deve ser encaminhadas para o lixo comum.

METAIS:

Podem ser reciclados:

  • Latas de óleo, sardinha, creme de leite, feitas com aço revestido com estanho (folha-de-flandres);

  • Alumínio: latas de refrigerantes, cerveja, chás, tampa do iogurte, folhas de alumínio;

  • Ferragens;

  • Arame;

  • Fio de cobre;

  • Panela sem cabo;

  • Embalagem do marmitex.

Não pode ser reciclado:

  • Esponja de aço;

  • Lata de aerosol;

  • Lata de tinta;

  • Lata de verniz.

Exigem descarte especializado:

  • Pilhas e baterias.